COMO SAIR DA CRISE FINANCEIRA ATRAVÉS DA RECUPERAÇÃO JUDICIAL COM O AGRAVANTE IMPOSTO PELO COVID-19?

COMO SAIR DA CRISE FINANCEIRA ATRAVÉS DA RECUPERAÇÃO JUDICIAL COM O AGRAVANTE IMPOSTO PELO COVID-19?

Como vou conseguir me reerguer dessa crise? Esta é a dúvida de muitos empresários, principalmente em períodos de instabilidade ao qual nos encontramos agora com essa pandemia do COVID-19, já que, na realidade a economia já não estava nada bem no Brasil.

Segundo o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), é alto o índice de inadimplência entre as pessoas jurídicas que já vinham aumentando mês a mês, nos últimos anos, e agora vai ter seu gráfico elevado, anti a todos esses decretos de proibição de abertura de comércios, o que esta deixando os empresários em pânico.

Então, para que a sua empresa não seja mais uma inadimplente e não acabe fechando as portas, confira neste artigo algumas dicas para colocar as contas em dia, sair do vermelho e, de fato, conseguir a recuperação da empresa.

Veja quais são as principais causas que podem levar uma empresa ao endividamento:

 

  1. Empréstimos bancários

Podemos afirmar que esta é a uma das maiores  causas de endividamento de uma empresa, seja ela pequena, médio ou grande porte, pois seus gestores, imaginam  que contrair empréstimos bancários é a solução para  quitar dividas dos  mais diversos fins. O mais comum é encontrarmos gestores que, por inexperiência, confundem empréstimo bancário com capital de giro, e isso causa sérios danos aos negócios podendo ser na maioria das vezes irreparáveis.

É importante saber que a dívida bancária, quando não paga em dia ou em sua integralidade, causa o efeito “bola de neve” ou uma montanha de dividas sobrepostas, no dizer popular “descobre um santo para cobrir outro”.

Por conta dos juros capitalizados e de uma forma muito rápida, como se fosse uma avalanche, derruba a empresa que acaba adquirindo um alto valor de endividamento, que pode até chegar a uma execução judicial com penhoras de bens móveis e imóveis, levando a empresa cada vez mais para o “vermelho”.

Por isso é muito importante que o gestor da empresa tenha conhecimentos mínimos sobre administração financeira e que esteja com os pés bem no chão e informado sobre os riscos desse negócio, fazendo  um planejamento detalhado antes de contrair um empréstimo bancário. Então cuidado com as ofertas milagrosas do agente bancário.

  1. Reclamações trabalhistas

É muito comum, principalmente nas  empresas ao qual não tem uma assessoria jurídica, ou um bom RH a contratação e demissão de funcionários sem  observar os cuidados que requer os direitos trabalhistas.

Essa não observância leva a empresa a se tornar ré, tendo como consequência diversos processos na Justiça do Trabalho, e prejudicando muito o ativo da empresa, que não tinha um caixa para isto.

Por isso,  sempre é essencial contar com uma boa assessoria jurídica nessas horas, só um profissional experiente e capacitado poderá te auxiliar com segurança, não permitindo que a empresa seja ajuizada por falhas que poderiam ter sido evitadas.

Levando para a balança, essas falhas por falta de assessoria jurídica, terá alem da condenação para o pagamento ao reclamante, gastos de custas processuais, honorários periciais, honorários advocatícios, depósito recursal, multas previstas na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), e eventuais autuações de órgãos públicos, como Delegacia Regional do Trabalho, Ministério do Trabalho, INSS, Receita Federal etc.

Podendo ainda, ocorrer penhora de imóveis, veículos e bloqueio contas bancárias, chegando a uma desconsideração da personalidade jurídica, vindo inclusive atingir o patrimônio dos sócios, e essa cadeia  terá reflexo prejudicando o pagamento de fornecedores, compras de produtos etc.

  1. Execuções fiscais

As maiores cargas tributárias do mundo são as do Brasil, por isso, qualquer deslize em matéria tributária pode acabar virando um grande problema e tendo como consequência uma execução fiscal imposta contra sua empresa.

Esta execução fiscal permite ao Poder Judiciário bloquear e ate mesmo penhorar todos os bens possíveis da empresa e dos sócios, através de um sistema de cobranças eletrônicas, um deles muito conhecido pelo nome BacenJud.

E indispensável a contratação de  um contador de confiança e altamente capacitado, para cuidar das questões tributarias da empresa e a assessoria de um escritório que possua advogado especializado em tributos, para que a empresa tenha segurança e tranquilidade.

Restabelecendo a Saúde Financeira da Empresa

Para  colocar a saúde financeira da sua empresa em dia, é preciso seguir os seguintes passos:

  • Faça um “ raio-x” com um diagnóstico preciso da real situação financeira, assim saberá onde você realmente está e ate onde é possível chegar. Analise seu fluxo de caixa, receitas e despesas, identifique por onde o dinheiro está diluindo com maior facilidade e, principalmente, admita seus erros de gestão, tenha consciência que deixou o controle escapar das mãos.
  • Planilhe todas as dívidas da empresa, por menor que ela seja, TODAS as dívidas devem ser listadas e classificadas por valor e de acordo com a taxa de juros e qual credor.
  • Identificadas todas as dívidas, procure seu advogado, pois agora é hora dele te ajudar, seu advogado que vai tomar frente assumindo em seu nome que a empresa não tem mais saúde financeira, e esta sem condições de cumprir o compromisso assumido, esse  advogado partira para a renegociação, dando prioridade às dívidas em que incidem juros altos e repito,  não tendo vergonha de expor toda a situação atual da empresa.

O endividamento de uma empresa pode ocorrer por diversos motivos, agravando-se principalmente em momentos de crise e instabilidade econômica como o que estamos vivendo atualmente com essa pandemia do COVID-19.

Porém, antes de tomar uma atitude drástica, consulte um escritório com experiência em RECUPERAÇÃO JUDICIAL E FALÊNCIA, pois é preciso avaliar com cuidado o contexto geral pelo qual sua empresa está passando.

Dra Shirlene Gonzalez

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial